Inês Madeira

Inês Madeira


Curso de Canto do Conservatório Nacional de Lisboa e Pós-graduação no Estúdio de Ópera da Flandres (Gent/Bélgica) como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian.

Em ópera interpretou os papéis de Dido (Purcell); Lisinga (Gluck); Drei Dame (Mozart); Narrador em Fables de Ned Rorem; Amastre (Handel); Frau Peachum e Jenny (Kurt Weill); Carmen em La Tragédie de Carmen (Peter Brook); Elisa (F.A. de Almeida); Joana (Jorge Salgueiro); Rosinha (Jorge Salgueiro); Hanna (Vasco Mendonça); Luggrezia (Pergolesi); vários personagens no musical Deus Pátria Revolução de Luis Bragança Gil; Serena (Raul Brandão/José Mário Branco); Deuladeu (Jorge Salgueiro); “Mulher” em Michael Kohlhaas de Ulrich Rasche; Protestante em Apokalypse de Ulrich Rasche; Mãe (Antonio Miró); Narrador no monodrama Noite Inquieta de Frank Nuyts; Cléo em Paternel de Frank Nuyts; “Criança” na ópera para crianças Ver e Ler, Ler e Ver – O Hipopótamo de Jorge Salgueiro; Rosa (João Oliveira Zúquete); Carmelita (Poulenc).

Em Teatro participou em vários projectos com o Teatro O Bando, nomeadamente a Saga-Ópera Extravagante; Pino do Verão e Quarentena, com música de Jorge Salgueiro e A Morte do Palhaço com música de José Mário Branco, todos com encenação de João Brites.

Na vertente de Teatro Musical participou nos musicais: José e o maravilhoso manto de mil cores; Afinal que musical é este; Deus Pátria Revolução; Procura-se; Planeta Tupi e Cinderela-O musical.

Participou em várias Master-classes de ópera e lied com Richard Miller, Mercè Obiol, Elisabete Matos, Loh-Siew Tuan, Ameral Gunson, Sarah Walker, Ronny Lauwers e Graham Johnson. Participou também num workshop de teatro coreográfico e criatividade vocal com Enrico Pardo na Sicília (Itália).

Em 2004 foi vencedora do “Temple Square Concert Award” na Operaplus Summer School (Bélgica), tendo-se apresentado em recital na Leighton House em Londres.

Em 2012 gravou para a Naxus a ópera La Spinalba com os Músicos do Tejo.
Em 2015 fez vários concertos com o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa (GMCL) em Portugal e no estrangeiro.

Entre 1999 e 2004 foi membro do Coro da Fundação Calouste Gulbenkian. De 2008 a 2011 fez parte do grupo “EuropaChorAkademie” sediado na Alemanha.

Apresentou-se em diversos recitais e concertos em Portugal, Bélgica, Londres, Alemanha, Singapura, Malásia, e Tailândia.

Trabalha com os ensembles Melleo Harmonia sob a direcção de Jenny Silvestre e Voces Caelestes sob a direcção de Sérgio Fontão.

Faz parte do grupo KaradePalko como intérprete e directora vocal, tendo participado nos musicais Afinal que musical é este, e Procura-se, ambos no Teatro da Malaposta.

É professora de canto na EDSAE desde 2014