Salsa


Considerada a Dança do Milénio, a salsa é pelo seu carácter sensual, alegre e expansivo uma das danças mais ensinadas e praticadas em todo o mundo. Tendo por base o ritmo 4/4, este tipo de dança assume vários estilos, dependendo das raízes Histórico-culturais e das influências a que foram expostos. O estilo de Salsa da EDSAE, faz a fusão dos mais importantes estilos mundiais, nomeadamente do estilo Los Angeles, Cubano, Puerto Riquenho e de Nova Iorque.

A EDSAE é pioneira no ensino da Salsa em Portugal e na divulgação internacional da Salsa Portuguesa, tendo criado um estilo original, sensual e muito interpretativo, onde reina a alegria, a vivacidade e a energia.

O método de ensino da EDSAE tem por base a estruturação dos diferentes passos em vários níveis de aprendizagem, de maneira a que o ensino seja efectuado de uma forma progressiva, objectiva e coerente de forma a manter sempre um elevado nível de motivação e interesse na modalidade.


Horário

HORÁRIO MÓDULO  TIPO     PRÉ-REQUISITOS PROFESSORES ESTADO
3ª feira 20H30/21H30 Módulo 2 PAR SIM Peter & Vanessa A decorrer
3ª feria 21H30/22H30 Módulo 1 PAR NÃO Peter A decorrer
4ª feira 20H30/21H30 Módulo 10 PAR  SIM peter & Ariella A decorrer
4ª feira 20H30/21H30 Módulo 9 PAR  SIM Angel & Bibi A decorrer
4ª feira 21H30/22H30 Módulo 9 PAR SIM Peter & Ariella A decorrer
5ª feira 20H30/21H30 Módulo 7 PAR SIM Peter & Sónia A decorrer 

Preçário

Clique aqui para ver

HISTÓRIA DA SALSA

Oriunda dos Países da América Latina e Caraíbas, a dança popular Latino-Americana é, com toda a sua riqueza cultural e etnográfica, fruto da fusão de várias culturas, nomeadamente da Africana e Europeia, um tipo de dança com um carácter extremamente sensual, intenso, alegre e expansivo, expresso na forte componente de improvisação individual, e numa música que por si só é o espelho fiel de uma História inter-cultural grandiosa.

Rainha de todos os ritmos, a Salsa nasce, como género musical, no final da década de 60, no “bairro latino” de Nova Iorque, onde vivia uma população crescente de latino-americanos, nomeadamente Cubanos e Porto Riquenhos. Em busca do sonho Americano, estes Latino-Americanos encontraram em vez de uma terra de oportunidades, um “ghetto” miserável, conhecido como “El barrio”, impregnado de desemprego, alcoolismo, criminalidade e droga, numa sociedade extremamente racista e decadente.

Fruto de todo um condicionalismo social, económico, político e cultural da época, este novo som foi ao encontro das necessidades de uma população marginalizada e descriminada que vivia em condições miseráveis, pois o tema das suas letras e o carácter musical mais agressivo, espontâneo e explosivo, relatava as vicissitudes do dia a dia das pessoas do “barrio”, as suas angústias e aspirações, dando-lhes ao mesmo tempo um sentido de unidade e identidade cultural.

Fenómeno de marketing comercial, a palavra Salsa, que em espanhol significa molho, picante, sabor, foi utilizada pela “Fania Records Company” para identificar este novo som. Filho da música tradicional cubana, a Salsa é, na sua estrutura musical uma amálgama de ritmos com múltiplas influências desde o Jazz, ao Rock e ao Pop. 

Música para dançar, a Salsa institui-se com um fenómeno musical sem fronteiras, que de Nova York se difundiu pelos demais países da América Latina e Caraíbas, partindo à conquista do mundo.

Portugal não foi exceção e a febre deste novo ritmo chegava cá em meados dos anos 90, tendo como pioneiros no ensino dos ritmos latinos em Portugal o Venezuelano Ernesto Acosta e Bibi Fernandes e Pedro Santos no desenvolvimento da Salsa como dança social autónoma.

Os Congressos Mundiais de Salsa foram os grandes responsáveis pelo desenvolvimento e difusão da salsa como dança social no mundo inteiro.

O primeiro, data de 1997 e foi realizado em Porto Rico. Pela 1ª vez, apaixonados da salsa não só como música, mas sobretudo como dança reuniram-se vindos do mundo inteiro para partilhar conhecimento e experiências. Portugal esteve representado neste congresso por Bibi Fernandes cuja exposição aos diferentes estilos de Salsa, em muito contribuiria para o grande desenvolvimento da Salsa em Portugal! Seria ela a 1ª portuguesa em conjunto com o seu par Pedro Santos a atuar num congresso internacional de Salsa em Porto Rico em 1999, mantendo a sua participação como bailarina e professora durante a década seguinte em inúmeros congressos e Festivais internacionais e nacionais.

Na década que se seguiu à realização do 1º Congresso, centenas de congressos dedicados à Salsa foram organizados em todo o mundo, contribuindo para a evolução e difusão desta dança. Estes congressos eram compostos por workshops, seminários, espetáculos e dança social.

Em Portugal a EDSAE (na altura denominada de Espasso Latino) organizou o 1ª Congresso Mundial de Salsa em 2002. Organizaria 8 Congressos Mundiais até 2010, trazendo a Lisboa os maiores professores, bailarinos e orquestras do mundo da salsa.

Considerada a Dança do Milénio, a salsa é pelo seu carácter sensual, alegre e expansivo uma das danças mais ensinadas e praticadas em todo o mundo, assumindo vários estilos, dependendo das raízes histórico-culturais e das influências a que foram expostos.


Professores